Proteção Radiológica: Tireóide

Os exames por imagem em Odontologia são indicados somente em pacientes com indicação clínica. As informações provenientes dos exames por imagem complementam os dados clínicos para a conclusão do diagnóstico e auxiliam a elaborar o plano de tratamento. Sendo assim, quando corretamente indicadas, os pacientes são os maiores beneficiados.

A dose de radiação utilizada nestes exames é relativamente baixa e os seus efeitos são mínimos. Os recentes avanços tecnológicos proporcionaram o desenvolvimento de radiografias digitais, permitindo uma exposição ainda menor dos pacientes à radiação. Por esta razão, além de inúmeras outras, a d’Marque Radiologia adotou esta tecnologia em todos seus equipamentos. Ainda assim, de forma a garantir total seguraça a nossos pacientes, adotamos o uso dos demais itens de segurança como, por exemplo, os aventais e protetores de chumbo.

Contudo, os protetores de tireoide não devem ser utilizados para realização da Radiografia Panorâmica e da Tomografia Computadorizada por Feixe Cônico da região da mandíbula – estando totalmente de acordo com a recomendação da Associação Brasileira de Radiologia Odontológica – pois seu uso afeta a qualidade da imagem e consequentemente o diagnóstico, o que levaria a necessidade de repetição do exame por imagem.

Além de não existirem dados que demonstrem a associação entre as radiografias odontológicas e eventuais patologias de tireoide, essa posição está de acordo com estudos científicos presentes na literatura e com o posicionamento de outras entidades internacionais como a American Dental Association, a European Comission Guideline e o National Council on Radiation Protection & Measurements (NCRP).

36789552_2088532338133965_5529356998702792704_n(1)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  1. Site https://abro.org.br/ – Nota sobre o uso do protetor de tireoide durante as radiografias odontológicas